Vacinação contra a pólio começa neste sábado

Felipe Shikama

Todos os pais e responsáveis por crianças menores de cinco anos têm um compromisso importante e inadiável neste sábado (19) quando acontece a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Paralisia Infantil.

Em Sorocaba, a Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica estima que a população alvo da campanha atinja 40.107 crianças. A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é atingir pelo menos 95% deste total, ou seja, 38.102 crianças. No encerramento da primeira fase deste ano, foram imunizadas 37.467 crianças, número que equivale a 92,42% do total.

No ano passado, a cidade atingiu a meta na primeira fase da vacinação, realizada no dia 14 de junho, com 96,02% das crianças imunizadas. Já na segunda etapa, realizada no dia 9 de agosto, a cidade não conseguiu cumprir a cobertura estimulada e encerrou a campanha com 87,65% das crianças atingidas.

“Mesmo quem já tomou a dose nos anos anteriores e na primeira fase deste ano, realizada em junho, precisa ser vacinado novamente, o reforço é fundamental para manter a doença erradicada no Brasil”, afirma a coordenadora da campanha em Sorocaba, Ângela Monteiro Moraes.
Postos de vacinação
No dia da campanha, Sorocaba contará com 129 postos de vacinação, com 103 equipes de trabalho da Secretaria da Saúde. Deste total, haverá 80 postos fixos, funcionando das 8 às 17 horas, e 49 postos volantes, em horários alternados ao longo do dia. Todos os 29 Centros de Saúde serão postos fixos neste dia e, além da vacina Sabin, também oferecerão as demais doses previstas no calendário de imunização para atualização das cadernetas em atraso. Os demais postos oferecerão exclusivamente a vacina Sabin. A abertura oficial será no Centro de Saúde do Jardim Santa Marina/Paineiras, às 8 horas, do dia 19.

Cerca de 600 funcionários estarão envolvidos na campanha, que utilizará 50 veículos. Os postos de vacinação serão montados em locais de grande circulação de pessoas como todos os hipermercados da cidade, Sorocaba Shopping e os dois terminais de ônibus.

As equipes estarão ainda em locais estratégicos nos bairros, como escolas, igrejas, farmácias e outros estabelecimentos comerciais e até residências cedidas por pessoas da comunidade. No centro da cidade, haverá um posto na sede do Rotary Clube, que fica na rua da Penha, 100, das 8h às 12h.

Para garantir a mobilização dos sorocabanos, a Prefeitura de Sorocaba conta todos os anos com a parceria do Rotary Club Internacional, entidade que tem compromisso com a erradicação da paralisia infantil em todo mundo até 2010. A pólio é uma doença endêmica, isto é, sua transmissão é constante, em quatro países: Afeganistão, Índia, Nigéria e Paquistão. Outros 15 países têm registro de casos importados: Sudão, Uganda, Quênia, Benim, Angola, Togo, Burkina Faso, Niger, Mali, República Central da África, Chade, Costa do Marfim, Gana, Nepal e República Dominicana do Congo.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), não há circulação do vírus da poliomielite no Brasil e em toda a América Latina, pelo fato de o Brasil ter comércio com alguns desses países faz com que exista um fluxo migratório entre as nações.

Em Sorocaba, o Distrito 4.620 do Rotary Internacional colabora com a divulgação da campanha, com a organização dos postos de vacinação, doação de faixas e balas. Neste ano de 2009, também foram doadas três fantasias do personagem Zé Gotinha para realizar visitas aos postos de vacinação.

Também são parceiros da Secretaria da Saúde na realização da campanha: Extra, Wal Mart, Carrefour, Paulistão, Coop, Farmamed, Farmaponte, Drogaria Muraro, Farmaforte, igrejas, Sociedade Amigos de Bairro (SABs), Sorocaba Shopping, Casas Pernambucanas, Asilo São Vicente de Paulo, Sesi, entre outros. 

 
Campanha nacional
Com o slogan “Não dá pra vacilar. Mais uma vez, tem que vacinar”, o Ministério da Saúde está alertando pais e responsáveis à importância de levar crianças menores de cinco anos para a vacinação. A Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite tem como meta proteger cerca de 14,7 milhões de crianças – o que representa 95% das crianças menores de cinco anos.

Em todo o país, cerca de 115 mil postos de vacinação participarão da mobilização. Serão aproximadamente 350 mil pessoas trabalhando na campanha, que contará com a utilização de 40 mil veículos (terrestre, marítimo e fluvial).

O investimento, na primeira e segunda fase, foi de R$ 47,6 milhões: R$ 21,8 milhões na compra dos imunobiológicos; R$ 13,9 milhões nas transferências para as Secretarias Estaduais de Saúde (SES) e Secretarias Municipais de Saúde (SMS) e R$ 12 milhões em campanha publicitária.
Sobre a vacina
Oferecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a vacina contra a poliomelite está disponível durante todo o ano nos postos de saúde e nas campanhas de vacinação de rotina. Os bebês devem receber a vacina aos dois, quatro e seis meses. Aos 15 meses, as crianças recebem o primeiro reforço. Mesmo assim, é importante que até os cinco anos de idade elas tomem anualmente as duas doses distribuídas na Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite.

Esses reforços são importantes porque a poliomielite é transmitida por três tipos de vírus. Se a criança não desenvolveu a imunidade com relação a um deles, com as várias doses, ela tem oportunidade de se proteger. O Ministério recomenda que crianças que estejam com febre ou alguma infecção procurem um médico antes de receberem as gotinhas. Sob orientação profissional, a vacinação desse paciente pode ser adiada para quando ele estiver melhor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s