Combate à fome: 39 mil toneladas de alimento são desperdiçadas diariamente

Felipe Shikama

“Um terço de tudo o que você compra vai direto para o lixo”. A frase de alerta ao desperdício de alimentos pertence à campanha publicitária, veiculada na TV, do Instituto Akatu pelo Consumo Consciente.

No Brasil, estima-se que 61% dos alimentos plantados sequer chegam às mesas dos consumidores. São desperdiçados na colheita, no transporte, no processo industrial e na comercialização.

Para se ter uma idéia da capacidade da produção nos campos do país, nos últimos 13 anos a área plantada no Brasil cresceu 12% e a produção física, 99%, ou seja, um aumento de produtividade correspondente a 74%. Em números absolutos, as lavouras brasileiras produziram 115,2 milhões de toneladas de produtos como milho, soja e feijão. Resultado desse crescimento alimentar é explicado pelas tecnologias aplicadas no campo que vão desde pesquisas elaboradas nos mais importantes laboratórios de empresas especializadas no ramo até o uso de equipamentos modernos de plantio e colheita.

Entretanto, no país que tem potencial de produzir alimento para o mundo, hábitos de consumo, no mínimo irresponsáveis, ainda criam condições que levam diariamente para o lixo milhares de produtos que poderiam alimentar quem sofre de fome no país.

Todos os dias, 39 mil toneladas de comida em condições de alimentar um ser humano acabam alimentando outra boca: a do lixo. O desperdício é gerado em restaurantes, mercados, feiras, fábricas, quitandas, açougues e até mesmo dentro de nossa própria casa.

De acordo com dados da Ong ActionAid, que há 35 anos trabalha em mais de 40 países para vencer a pobreza há 35 anos,  mais de 14 milhões de pessoas consumem diariamente alimentos em qualidade e quantidade insuficientes. O que coloca o Brasil em 9º lugar no ranking dos países com maior número de pessoas com fome no mundo. Ainda segundo o órgão, 45% das crianças com menos de 5 anos sofrem de anemia crônica por falta de ferro na alimentação e 50 mil crianças nascem todos os anos com algum tipo de comprometimento mental devido à falta de iodo na alimentação.

Mesmo com a mobilização da sociedade civil pela causa e avanços por meio de implantação de políticas públicas de transferência de renda, como o Bolsa Família e de segurança alimentar, como o Fome Zero, ainda há muito a ser feito para que 14 milhões de brasileiros deixem de sofrer com o problema da fome e da desnutrição.

Segundo dados da Secretaria de Cidadania, em Sorocaba, das 39 mil famílias cadastradas para eventual recebimento do Bolsa Família, aproximadamente 15 mil recebem o benefício mensalmente.

A partir deste paradoxo brasileiro, da produção abundante de alimentos, desperdiço e número elevado de pessoas que passam fome, o Sindicato dos Metalúrgicos realizou, em 2005, uma parceria com o Ceagesp, a Escola Técnica Rubens de Faria e Souza e o Sesi, para construir o Banco de Alimentos de Sorocaba.

Numa atuação envolvendo os permissionários do Ceagesp, o Banco de Alimentos de Sorocaba atualmente arrecada mais de uma tonelada de alimentos por dia, que são encaminhados para 120 entidades assistenciais e beneficia mais de 20 mil pessoas carentes todos os meses.

Perto de completar quatro anos, o banco já ultrapassou a marca de um milhão de quilos de alimento arrecadados.

Coleta de Alimentos
Promovida pela Companhia das Obras do Brasil (CdO), acontece neste sábado (7) o Dia da Coleta de Alimentos. Na ocasião, voluntários vão entregar uma lista indicativa de alimentos como arroz, feijão, achocolatado, leite em pó, entre outros. Junto à lista, o cliente receberá uma sacola plástica onde depositará sua doação que será encaminhada às instituições da cidade.

O Dia da Coleta de Alimentos acontece em supermercados de 23 cidades brasileiras. Pelo quarto ano consecutivo em Sorocaba, a ação vai acontecer nos supermercados Extra do bairro Santa Rosália e WalMart, das 9 às 19 horas.

A lista de alimentos, segundo José Antonio Colombo, juiz aposentado e o organizador do evento em Sorocaba, é uma sugestão elaborada por nutricionistas ligados às entidades beneficiadas, mas a doação de qualquer alimento não perecível também será aceita e encaminhada ao Banco de Alimentos de Sorocaba. “Vamos repassar todos os mantimentos arrecadados ao Banco de Alimentos de Sorocaba, que conhece melhor as necessidades das entidades da cidade”, explica.

A Coleta de Alimentos, segundo ele, pretende arrecadar 85 toneladas de mantimentos em todo Brasil. A iniciativa acontecerá em supermercados de 23 cidades brasileiras e beneficiará mais de 1.200 instituições em todas as regiões do país e contará com o trabalho de cerca de 4.000 voluntários.

“O nosso objetivo é sensibilizar e motivar pessoas de todas as idades a dedicarem seu tempo para fazer um gesto voluntário. Além disso, a ação tem como objetivo proporcionar a todos que se envolverem na iniciativa a possibilidade de realizar uma experiência pessoal de fazer o bem, de gratuidade e de caridade em um trabalho comunitário”, acrescenta Colombo.
Interessados em trabalhar como voluntário no Dia de Nacional da Coleta de Alimentos nos supermercados da cidade podem ser feitas pelo telefone 3221-7083. Mais informações no site http://www.cdo.org.br/coletadealimentos

Dicas para evitar desperdício
– Não se preocupe com a aparência dos alimentos
Nas compras a granel (alimentos não embalados), não leve em conta a “limpeza” de legumes, especialmente as batatas. A limpeza dos alimentos reduz seu tempo de vida e pode contaminá-los com produtos tóxicos. Qualquer legume ou batata com um pouco de terra dura mais e pode ser facilmente lavado em casa.

– Faça o alimento durar mais

Verduras e legumes podem ser congelados pelo processo de branqueamento: mergulhe os vegetais em água fervente, espere que a água volte a ferver, retire do fogo e mergulhe imediatamente esses vegetais em uma vasilha de água gelada. Não confunda o branqueamento com preparação definitiva. O vegetal branqueado não está pronto, mas apenas protegido para ser guardado por mais tempo.

– Prefira produtos da estação
Consuma verduras, legumes e frutas da estação, que além de mais saborosos têm preços mais baixos. Em geral, esses produtos vêm de mais perto, não exigindo grande transporte, reduzindo assim as perdas pela manipulação, os gastos com combustível e a emissão de poluição.

– Faça o cardápio da semana
O maior desperdício doméstico verifica-se em frutas, legumes e verduras, ou seja, nos produtos típicos das compras semanais. Pensar no cardápio da semana antes de ir ao supermercado, definindo como serão as refeições diárias, permite comprar apenas o necessário e suficiente para aquelas refeições, evitando o desperdício.

– Não jogue fora as sobras

Aprenda a reciclar as sobras de alimentos: do feijão, faça sopa. Com arroz, cenouras cozidas, carne assada ou o que restou da bacalhoada prepare deliciosos bolinhos. Frutas azedas ou maduras demais viram compotas, geléias e recheios para bolo.

– Faça o alimento durar mais

Verduras e legumes podem ser congelados pelo processo de branqueamento: mergulhe os vegetais em água fervente, espere que a água volte a ferver, retire do fogo e mergulhe imediatamente esses vegetais em uma vasilha de água gelada. Não confunda o branqueamento com preparação definitiva. O vegetal branqueado não está pronto, mas apenas protegido para ser guardado por mais tempo.

(Fonte: instituto Akatu)


O mapa da fome

O Brasil é o 9º país com maior número de pessoas com fome no mundo, com mais de 14 milhões de pessoas consumindo alimentos em qualidade e quantidade insuficientes;

– Cerca de 37 milhões de pessoas vivem com menos de 2 dólares por dia;

– 45% das crianças com menos de 5 anos sofrem de anemia crônica por falta de ferro na alimentação;

–  50 mil crianças nascem todos os anos com algum tipo de comprometimento mental devido à falta de iodo na alimentação;
(Fonte: Ong ActionAid)

Anúncios

Um comentário sobre “Combate à fome: 39 mil toneladas de alimento são desperdiçadas diariamente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s