Exercícios físicos em excesso fazem mal à saúde

 Felipe Shikama

Verão, para muitos, é tempo de férias e praia. Nesta época, exibir um corpo sarado, ou seja, magro e de musculaturas bem definidas, é o objetivo de muitos jovens. A preocupação excessiva com a estética, porém, pode comprometer a saúde, conforme alerta o professor de educação física Carlos Eduardo Walter. “Quando a pessoa realiza atividades físicas numa intensidade muito alta, ela pode estar criando pequenas lesões na musculatura que, ao longo do tempo, vão se calcificando. Futuramente, o músculo pode até perder a capacidade de trabalho, gerando problemas de articulação como a artrite, artrose, além de distensões, dores contínuas e problemas cardíacos”, explica.

Proprietário da primeira academia de ginástica e musculação de Sorocaba, fundada em 1967, o professor de educação física José Medeiros de Moraes, o Nenê, admite que nesta época de ano o número de freqüentadores em busca do corpo perfeito aumenta consideravelmente. “Muitos alunos ficam durante todo o ano sem fazer atividade física e, quando chega nesta época de férias, de verão, começam a correr atrás só porque há uma exposição maior do corpo”, revela.

Nenê acrescenta que para alguns, o ingresso na academia, para exercícios de ginástica e musculação, acaba sendo uma atitude desesperada, na medida em que a pessoa espera obter um corpo escultural em pouco tempo. “As pessoas têm que saber claramente que ginástica é uma medicina preventiva, que visa o bem estar físico, mental e social. Trata-se de qualidade de vida, e isso não se alcança numa semana ou num mês”, reitera Nenê.

Carlos Eduardo Walter explica que a quantidade excessiva de exercícios físicos acontece principalmente entre os adolescentes e tem como principais motivos a imposição da moda e o comportamento imediatista. “Eles acabam exagerando porque querem, em quatro meses, compensar os outros oito meses de sedentarismo. O jovem dificilmente vai perceber os malefícios dos exercícios em excesso, mas quando ele for um pouco mais velho, é muito provável que ele comece a sentir as dificuldades de articulação, no joelho e tornozelo, por exemplo, bem como dores na coluna”.

Tirania da estética

O desejo instantâneo pelo corpo semelhante àquele ditado pela indústria da moda e dos bens de consumo (esguio, no caso das mulheres, e musculoso, no caso dos homens) pode ser tão grande que alguns, além de se submeterem a cirurgias plásticas, arriscam a própria vida consumindo medicamentos controlados, capazes de provocar diversas alterações do sistema metabólico. São os esteróides anabolizantes sintéticos, conhecidos popularmente como “bombas”.

“Estas drogas são usadas pela medicina para tratamento de câncer, raquitismo, entre outras. A turma acaba usando como forma de ter um físico fabuloso de modo mais fácil, mas têm mais de 40 efeitos colaterais que, entre outros, podem causar problemas de próstata, problemas cardíacos e impotência sexual”, alerta Nenê. Para Walter, os riscos à saúde não ocorrem apenas àqueles que fazem uso de anabolizantes, mas também de complementos nutricionais e estimulantes de desenvolvimento muscular que provocam alteração no organismo. “Nosso corpo é como o motor de um carro que, se andar nas marchas erradas vai se esforçar mais para compensar a resistência. Uma hora ele vai parar ou quebrar”, compara.

Segundo Walter, embora a grande maioria das pessoas busque se enquadrar esteticamente aos padrões ditados pela tirania da moda, é necessário respeitar os limites do corpo e as diferenças de resposta de cada metabolismo.

Vigorexia

Em alguns casos, a prática excessiva de exercícios físicos visando atingir o físico “perfeito” pode ser sintoma de um distúrbio obsessivo compulsivo chamado vigorexia. “É quando a intensidade (esforço) e a frequencia (número de vezes) de exercícios excede a sua capacidade de recuperação. Em alguns casos, acaba virando um vício que não atende uma necessidade de saúde, mas de reenquadramento emocional”, alerta Walter.

“A atividade física sem dúvida é positiva, mas o corpo precisa de descanso. O excesso de exercícios também é prejudicial, pois deixa de ser saudável”, comenta Nenê.

Longo prazo

Os dois experientes educadores físicos compartilham a opinião de que os benefícios apresentados pelo exercício físico regular, com a supervisão profissional, são altamente positivos para a saúde, principalmente se olhadas a longo prazo. “O problema é que muitas pessoas vêem apenas a situação de momento. Se ela tomar anabolizante com18 anos, por exemplo, os efeitos podem começar a aparecer apenas com 25, 30 anos. Mas lá na frente, assim como o excesso de exercícios físicos, estes efeitos, conseqüência do exagero de exercícios certamente vão aparecer”, resume Nenê.

O que são esteróides anabolizantes? São substitutos sintéticos do hormônio masculino testosterona fabricado pelos testículos. Efeitos • Homens e adolescentes: redução da produção de esperma, impotência, dificuldade ou dor em urinar, calvície e crescimento irreversível das mamas (ginecomastia).

• Mulheres e adolescentes: aparecimento de sinais masculinos como engrossamento da voz, crescimento excessivo de pêlos no corpo, perda de cabelo, diminuição dos seios, pêlos faciais (barba).

 • Em pré-adolescentes e adolescentes de ambos os sexos: finaliza, prematuramente, o crescimento deixando-os com estatura baixa para o resto de suas vidas.

• Em homens e mulheres de qualquer idade: aparecimento de tumores (câncer) no fígado, perturbação da coagulação do sangue, alteração no colesterol, hipertensão, ataque cardíaco, acne, oleosidade do cabelo e aumento de agressividade que pode manifestar-se em brigas. (Fonte: OBID – Observatório Brasileiro de Informações Sobre Drogas)

Anúncios

3 comentários sobre “Exercícios físicos em excesso fazem mal à saúde

  1. Olá,
    Meu caso é o seguinte: comecei a quase dois meses a fazer caminhadas pela esteira, não tenho o hábito de fazer exercícios de alongamento, começo a fazer caminhadas leves e no decorrer de alguns minutos sinto que já posso aumentar a velocidade, pois sinto que a velocidade constante que mantinha nãoi mais fazia efeito, e assim sucessivamente, correndo um período de 01 hora, mas de um tempo para cá venho sentindo muita dor na panturrinha, tento insistir na caminhada mas a dor é tão intensa que desisto nos primeiros 5 minutos, então, tentei tratar com uma pomada (Calminex – Gelol) mas não senti mudanças, poderiam me dizer que aconteceu e o que posso fazer para tirar essa dor e poder voltar a fazer as minhas caminhadas???

  2. faz exatamente 6meses que faço exercicico fisico ultimamente perco 3mil calorias por dia mas tenho sentido enjoo e ando muito cansada sem animo pra nada,ja parei com os exercicios meu rendimento caiu bastante ate que desisti,só o cansaso que persisite e estou muito ansiosa,obs não estou gravída.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s