Ode à dona dos olhares

Por Felipe Shikama

Na primeira vez que a vi, não vivi. Naquele dia, o misto de entusiasmo e insegurança não era maior que o sentimento de tristeza.

A simples ideação, em saber que a partir daquele momento, diferentemente dos últimos quatro anos, eu não mais estaria encastelado pelos os confortáveis e prazerosos muros daquela Torre de Babel.

Diante da companhia de grandes mestres, certo conhecimento e meia dúzia de amigos, talvez não tenha me permitido notar a profundidade e a beleza daqueles olhos verdes que posteriormente, saberia eu, seriam decisivos às minhas escolhas.

Como se aparecesse para me libertar. Foi na noite da minha formatura que a vi pela primeira vez. A uniformidade monocromática das becas pretas, todas com uma faixa azul no abdômen, faziam de todos, ali, tão iguais que talvez, pela instantânea euforia em me despedir dos meus colegas de graduação, não tive a capacidade de notar o que por trás daqueles olhos verdes, até então indiferentes, poderiam me mostrar.

Pareceu querer saber, de fato, quem eu era. Diante da pergunta ingênua daquela moça, teria me mantido indiferente, mais preocupado em encontrar um alfinete para ajustar a minha beca larga do que me apresentar, de forma educada e, em poucas palavras, confirmar a ela quem eu realmente achava que eu era.

Mas foi uma inclinação cínica, na falta de outra palavra, empregada àquela sentença, que me fez esquecer que a beca que eu vestia era consideravelmente maior do que o tamanho do meu corpo. Por trás daquele mítico par de olhos, descobri muitos outros olhares.

Não que, hoje, eu já seja capaz de reconhecer todos eles. Tampouco qualificado a catalogar e, depois, descrever em textos em ode a sua dona que, admito, aos poucos me enfeitiçou.

Creio que não foi hipnose ou coisa do gênero, mas quando me dei por mim, já estava nela. Já era dela e dela queria eu ser, para todo o fim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s