Carta de repúdio ao atraso e a ignorância

Uma moção de repúdio, aprovada pela Câmara Municipal de Sorocaba, não é apenas uma peça sheksperiana (que se instala peculiarmente entre a comédia e a tragédia). Embora seu objeto nada tenha a ver com a vida cidade, não significa que seja desinteressante para a população que aqui vive. Muito pelo contrário.

Caso seja aprovada, a “Moção de repúdio à ‘Lei da Palmada’“, proposta pelo vereador Ditão (PMN), será encaminada ao Congresso Nacional e ao Presidente da República.

Mesmo sem efetividade prática, porém, o posicionamento declarado e aprovado nos termos regimentais da Câmara, vale destacar, não é apenas daqueles vereadores que, juntos, compõem a maioria da Casa de Leis. O posicionamento declarado na Moção é, em tese, de toda cidade.

Isso porque na democracia representativa, os vereadores são legítimos representantes da sociedade, voz do povo no parlamento, defensores dos anseios e das demandas dos bairros, das famílias, dos trabalhadores, enfim, de toda a população – que os elegeram ou não!

A eventual aprovação da Moção de Repúdio à “Lei das Palmadas”, embora felizmente não tenha capacidade de mudar, na prática, o curso da proposta, que segue agora para aprovação no Senado Federal – parlamento mais nobre e qualificado – deve receber atenção dos eleitores e de toda sociedade…

É de se perguntar em que Sorocaba vivemos: naquela que, como o autor da proposta, representa o atraso, o autoritarismo e ignorância? (que defende a Ditadura, o uso da vara de marmelo, que “acusa” outros de crimes e imoralidades, sem nunca dizer nomes…)

Ou Sorocaba progressista: não apenas no campo econômico e das oportunidades, mas naquela que exerce a ética coletiva, de respeito às liberdades individuais, à igualdade de gêneros e que, além de educadora e saudável, reconhece e cumpre efetivamente a priorização ABSOLUTA de nossa Constituição: garantia de proteção de nossas crianças.

Meu repúdio a tudo e todos que representam o atraso e lembrando o belo verso do poeta Mário Quintana, resisto: “Eles passarão. Eu, passarinho”.

E livre, sugiro três perguntas: – Em que Sorocaba você vive?  – Em que Sorocaba você quer viver? – Em que Sorocaba o seu vereador quer para você?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s